RIP Peter Adams

Hoje fiquei sabendo do falecimento de um dos granes nomes do bonsai internacional, Peter Adams era um artista muito completo, conhecia e difundia a arte por todo mundo, possuía mais de 50 anos de experiência na área de bonsai. Pós-Graduado em finas artes pela Royal Academy de Londres era professor de artes e autor de vários livros populares de bonsai. Ele faleceu no dia 24 de novembro 2013.

PeterAdams

Mais sobre Peter Adams.

Um projeto rápido

Em janeiro de 2012 eu comprei uma serissa foetida, quando ela chegou estava com muitos ramos longos, então decidi fazer algumas estacas aproveitando que estava em pleno verão e o clima era propício.

mix02

Elas permaneceram nesse vaso até o fim do inverno, quando retirei do vaso estavam com raízes muito longas, separei a que que estava mais bem desenvolvida e coloquei sobre uma pedra as raízes ainda maleáveis e fixei usando barbante crú, praticamente mumifiquei a pedra, então enterrei em um novo vaso mais fundo, coloquei substrato fértil até a parte inferior da pedra e completei o restante com areia grossa.

Continue reading Um projeto rápido

Entrevista – Sergio Onodera

Hoje vamos estrear uma nova seção aqui no blog, quero fazer uma série de entrevistas com personalidades do bonsai nacional. Para começar decidi entrevistar não somente um bonsaísta mas também um ceramista muito talentoso.

Sergio Onodera nasceu na cidade de São Paulo, filho de pai japonês (imigrante) e mãe neta de italianos, 46 anos, estudou e desenvolveu a arte da cerâmica sob a supervisão de “Paulo Meireles”, proprietário do atelier Alquimia da Terra e renomado ceramista brasileiro, tendo também como inspiração e pesquisa a obra de Shugo Izumi um dos maiores mestres da cerâmica oriental no Brasil dentre tantos outros.

543034_224693687663428_1328824266_n

André: Você é filho de imigrante japonês, e sua mãe é descendente de italianos mas já nascida no Brasil. A paixão por bonsai você aprendeu com seu pai ou foi algo que veio de outra fonte? Enfim, como foi seu primeiro contato com a arte e como ela te fisgou?

Sergio: Apesar da minha descendência japonesa meu primeiro contato com Bonsai foi um presente que recebi há uns 15 anos atrás: Uma cotoneaster com aproximadamente 5 anos de idade, cheia de pequeninos frutos.

Na época não sabia nada sobre Bonsai, deixei a àrvore dentro de casa, longe da luz do sol. A pobrezinha morreu depois de uns 2 meses. Fiquei muito chateado e tomei a decisão de estudar sobre o assunto: Comecei a buscar informações sobre o cultivo do Bonsai. Estávamos na década de 90 e a Web nem de longe era esse mundo de informação e compartilhamento que é hoje. Continue reading Entrevista – Sergio Onodera